13 de julho, Dia do Rock: conheça alguns tipões modernos

Quando se fala em rock hoje em dia, torço o nariz. Por que não há tanto alarde para um dia do jazz, dia do folk, dia da música eletrônica, dia da MPB, dia do blues, dia da country music? (Bem verdade que acabei de ler Robert Crumb e estou trazendo à tona toda sua excentricidade depravada em relação à música na HQ Blues. Mas sinto um pouco disso também.)

Só que o rock é o tal do ritmo que conecta todos os jovens a algo centralizado. É como se o gênero traduzisse os desejos e esperanças de uma geração que ficou meio perdida após o Woodstock lá fora – e perdida depois da Ditadura Militar por aqui.

Praticamente religioso, o rock tem devotos das mais diferentes escolas que ainda hoje são bem expressivas. Listo algumas a seguir:

– Hippies modernos: andam com roupas esfarrapadas, mas no fundo são aristocratas camuflados. Gostam de Jimi Hendrix e Jim Morrison e dizem lutar contra o capitalismo que enricou seus pais.

– Cult-revivalista-que-acha-que-tudo-de-hoje-é-uma-merda: uma das piores pragas. Veneram os Beatles, ‘reconhecem’ a importância de Elvis Presley e têm vergonha dos Sex Pistols. Acham que tudo que se faz hoje é cópia.

– Moderninhos antenados: escutam tudo. Falou um nome de banda que eles não conhecem, anotam na hora no celular para baixar o mp3 quando chegar em casa. Leem todas as críticas que saem na Rolling Stone e colecionam listas de melhores de qualquer coisa que sai em blogs. Veneram o Radiohead e os Strokes e afirmam publicamente que não curtem Lady Gaga e Justin Bieber, mas vai saber…

– Dinossauros: é como gostam de ser chamados aqueles que gostam de AC/DC, Metallica e U2 só porque lotam estádios e são referências dos anos 80. Sempre falam que nasceram na época errada, mas talvez eles diriam o mesmo se tivessem nos anos 70.

– Dylanescos: essa categoria merece destaque. Pra eles, Bob Dylan explica tudo. Em toda discussão, vêm com aquele argumento: ‘tem uma música do Dylan que fala isso, é tal e tal coisa’. Religiosamente, reservam um horário do dia para tocar algum disco do Bob Dylan com a página de lyrics e o Google Translate abertos.

– Papa-Festivais: sempre que tem um evento de rock novo, estão dentro. Podem não conhecer todas as bandas que estão lá, mas compram os ingressos e escutam exaustivamente os grupos que vão fazer o show para, na hora do evento, falar ‘nossa, essa música é f*da, reflete minha vida!’. Têm um gosto variado, mas acho que, no fundo no fundo, eles gostam é de Bon Jovi e Roberto Carlos.

– Emos isolados: esses todo mundo conhece, né? Gostam de Fall Out Boy e só andam em grupos de pessoas que curtem a mesma coisa. Do contrário, correriam o risco de sofrer bullying.

– Chatões paternalistas: vêm sempre com esse papo: ‘vem comigo que te ensino o que é música boa’. Quando entra na rodinha o assunto música, já tomam a frente e iniciam um monólogo chato sobre nomes de bandas estranhas que ouviu na madrugada na MTV ou no site Pitchfork.com. Gostam de Animal Collective, Bon Iver, Banda Isca de Polícia, Júpiter Maçã, Frank Zappa e Captain Beefheart & his Magic Band (conhece algum? Coitados…).

Existe uma infinidade de outros tipões. Conhece mais algum? Em qual deles você se encaixa? Manda aí! É a todos eles que dedico hoje: Feliz Dia do Rock!

@Psicotropical, um chato que deveria se dedicar mais a este espaço.

Anúncios

Sobre waissfoüderes

A equipe "waissfouderes" é formada por Creber, Drica, Falácia, Felícia e Psicotropical. Por enquanto... Siga o nosso twitter: @waissfouder
Esse post foi publicado em pérolas e marcado . Guardar link permanente.

4 respostas para 13 de julho, Dia do Rock: conheça alguns tipões modernos

  1. Creber disse:

    Mestre, mestre… você realmente não tem passado muito por aqui, mas quando passa representa! Me identifiquei muito com o estilo ‘Papa-festivais’, acertou até nos ídolos… huahauhaa
    Daóra!

  2. huahuauhau….saiu de forma natural. Quando comecei, nem sabia sobre o que escrever. Quero ver se passo aqui com uma frequência …

  3. Drica disse:

    Nossa! Muito bom!!! E tô contigo… Tb acho discriminação total com os outros estilos! rsrsrs
    Agora, quanto às escolas… Não me enquadro em nenhuma, embora eu seja uma mistura de várias… rsrsrsrsrs… Sou meio dinossaura moderninha antenada com vários momentos de uma legítima papa-festival! rsrs

  4. Drica,
    Sou uma mistura de quase todos, tirando os emos, hippies e cults chatos… um pouco de pelo menos uma dessas ‘escolas’ alguém tem que admitir que tem….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s